terça-feira, 21 de julho de 2009

Coisas de criança...contos de amor.

Numa sala de aula, havia várias crianças. E uma delas perguntou à professora o que era o Amor.
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento do Amor. As crianças saíram apressadas e ao voltarem, a professora disse:

- Cada um mostre o que trouxe consigo.

A primeira criança disse:
- Eu trouxe esta flor, não é linda?

A segunda criança falou:
-Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.

A terceira criança completou:
- Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho.

Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou:

- Meu bem, por que você nada trouxe? E a criança timidamente respondeu:

- Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume. Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.
Trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?

A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no "coração".
(Autor desconhecido)

4 comentários:

  1. Existem tantas coisas importantes para além do que os olhos podem ver. Falar disso é como ensinar aos outros como abrir as janelas da sensibilidade para que possam compartilhar do que é realmente essencial. Deus abençoe sua inspiração para a comunicação neste blog.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá Moreno! Depois de tantos anos sem ter notícias de você, finalmente te encontrei! E para surpresa maior, descobri que é um escritor maravilhooooooooso e que continua dono de uma sensibilidade enorme. Adoro tudo o que você escreve. Mexe lá no fundo da gente e nos faz parar para pensar na nossa vida, nas coisas que fazemos e aquelas que deixamos de fazer ou o que poderíamos fazer para melhorar e não fazemos por medo, falta de tempo, covardia .... sei lá, pode ser tantas coisas, que nem sabemos direito explicar. Agora, estou ainda mais sua fã. Aguardo seu retorno, para colocarmos a conversa em dia. Nossa, são tantos anos, temos muiiiiiiiito que nos falar!

    Um grande beijo e um forte abraço.

    Fátima

    ResponderExcluir
  3. Sabe o que eu acho: As pessoas estão muito que ocupadas com o trabalho, ganhar dinheiro, vida social,e esquecem dos sentimentos e de tudo que podemos tirar proveito, infelizmente. Adorei

    ResponderExcluir
  4. Sentimentos, temos que deixa-los florescer...
    As crianças são mais simples e conseguem transmitir com sensibilidade... assim como vc.
    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.