sábado, 4 de julho de 2009

Seu Nício...o Huck...e a presença de Deus.

Meu sábado seguia muito tanquilo. Finalmente, depois de três finais de semana trabalhando direto, com uma média de sono de 4 horas, eu consegui acordar mais tarde. Meu sono começa a ficar em dia!!!!! Uffa...SPED, Receita Federal, consultores nervosos, prazos...enfim, estou descansando em casa.

Levei meu DVD ao técnico, para uma manutenção, e vi um sábado nublado mas estranhamente limpo e bonito. Voltei, aspirei a casa e coloquei as coisas em ordem. Afinal, a alguns dias que só "passava" pela casa.

Tudo limpo e organizado, fiz algumas torradas, que comi com geléia de morango e suco de goiaba. Isso, vendo o final do vídeo show e o início do Caldeirão do Huck. Aí, de fato, meu sábado teve início.
Sempre comento com meus amigos que os dois melhores programas da Globo são o do Luciano e o do Serginho (Altas Horas). E hoje o Luciano deu um show.


Dirão, os céticos, que tudo é combinado. Que o digam! Despojei-me de qualquer senso crítico. Me pus diante da tv com o sentimento aberto. Não me importava toda uma produção, uma parte comercial ou coisas que o valham. O que eu vi foi apenas emoção e muita verdade. Talvez não a do programa, (o que também duvido pois, como eu, o Luciano é virginiano) mas a minha verdade. A que eu queria ouvir e ver. Como criança que acredita em Papai Noel.


Seu Nício estava lá, de bumbum na lama, seu instrumento de trabalho avariado. Disse ele a Deus, que não iria reclamar. Algo de bom aconteceria. Aquele dia seria um bom dia.
E o Luciano, do nada, apareceu!
Aquele homem simples, humilde, batalhador e sincero, simplesmente chorou.


Eu, já meio incrédulo com o que sentia (alguém me chamou de Ice Berg, outro dia!) fui parando com meu lanche, a emoção tomando conta...juro! Parecia que eu estava lá, que era comigo. Pensei, em como eu podia estar sentindo e vivendo aquilo com tamanha intensidade.

Bem, alguns dos meus supostos leitores são meus amigos. E alguns sabem que sou membro de uma escola filósifica secular.
Hoje, vi, retratado em fatos, muito do que aprendemos em nossa escola. Bondade, caridade, compartilhamento, sinceridade, amor ao próximo. Mas, uma coisa fundamental foi dita pelo Luciano, quando ia abordar o seu Nício: "procurar saber, se ele tem merecimento".
Afinal, era um desconhecido. Aquilo era um improviso. Um sonho, que o apresentador tentava realizar. Achar alguém, na rua, com real necessidade, para fazer o "Lata Velha".

A bondade é sempre premiada. O coração dos homens bons vive sempre em conforto. O Huck encontrou um homem bom também. Um cara forte, com filhos bonitos e bem cuidados. Uma esposa amiga, e companheira de todas as horas. Um belíssimo retrato de família. Um "MERECIMENTO" mais que merecido.

E o pequeno apresentador ficou feliz da vida. E o "Ice Berg" se derretendo. Lembrei de um momento especial em minha vida, acontecido a pouco mais de um mês, quando uma inesperada notícia me pegou em cheio. No momento em que a recebi, fiquei transtornado (mas o "Ice" segurou a onda!) mas fui em frente. Decidi que não ia reclamar e que, como seu Nício, algo de bom teria que acontecer.
Foram dias tensos, mas que serviram de escola. Ajudaram a entender, de fato, o que é a vida e Quem está por sobre ela.
Meus amigos, todos, chegaram junto (muito obrigado a vocês!). Minha família ficou forte (Pais, irmãos, cunhados e meus amados sobrinhos). Enfim, um homem realmente cresce nas dificuldades. E a vida se ilumina. Sério!
E foi fantástico ver o seu Nício me mostrar um pouco do que passei e senti. Por isso, não me importam os céticos ou intelectuais. Aliás, desculpem, alguns intelectuais me importam. O saudoso mestre Arthur da Távola, por exemplo, escreveu "niguém sabe o que nunca sentiu", algo assim.
E, é isso! O programa terminou com uma apresentação do Roberto Carlos. Emoções!

E foi o tema do programa. Diria, a alma!

Bem, leitor amigo. O "Ice" derreteu. Chorou muito. Pelo seu Nício, pelo lado humano do Huck, pelas lembranças de quem sabia o que estava acontecendo.

Que tudo seja bom para todos, nos dias do Senhor.
Parabéns, Luciano! Você tem um grande coração.

Parabéns seu Nício, você também recebeu um abraço de Deus! É tão bom, né?

Um comentário:

  1. Puxa Sel, que coisa linda! Traduzir com palavras um sentimento é uma obra,ainda mais quando consegue transmitir para terceiros. Parabéns!
    Ice..talvez seja para aqueles que não tiveram ainda a chance de descobrir esse coraçao. É dificil atraves de uma tela fria aonde as palavras sao mais lidas do que sentidas, perceber a grandeza do próximo. Felizmente, algumas vezes, pude perceber que dentro do "ice berg" pulsava um coraçao quente e grandeoso,que em breve, espero sentir-lo. bju

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.