sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Tudo que encanta no amor.

Todo Amor que Houver Nessa Vida


Cazuza


Composição: Frejat/ Cazuza



Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva


Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia


E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia


Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia


E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio, o mel e a ferida
E o corpo inteiro como um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente não


Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria

Um comentário:

  1. Anselmo
    Lindo bolg!

    As melodias de Cazuza encantam e nos leva do imaginário ao desejo de realização.
    "Eu quero a sorte de um AMOR tranquilo
    Com sabor de fruta mordida
    Matando a sede na saliva
    ..Ser todo amor que houver nessa vida
    E algum trocado pra dar garantia"
    Nada como um A M O R que nos encante!

    Cazuza
    Um poeta...
    Uma transformação...



    QUERIDO AMIGO MARAVILINDO!!!!!
    Um abraço apertado
    Beijão GOSTOSO

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.