terça-feira, 6 de outubro de 2009

Cultura e arte. A trajetória de um músico brasileiro de talento: Marvio Ciribelli.

Marvio Ciribelli desenvolveu seu jeito próprio e inconfundível de lidar com música. Tendo estudado com nomes como Luizinho Eça, Antonio Adolfo e Ian Guest, hoje Marvio toca samba, bossa, baião e choro com a liberdade de um jazzista. Com 10 discos gravados, tem passagens internacionais significantes, como por 4 vezes no Montreux Jazz Festival (Suiça). Marvio Ciribelli tem composições próprias lançadas na Alemanha, Inglaterra e Japão.


No Brasil, a carreira de Marvio Ciribelli já tem uma estrada de 20 anos. Tanto apresentando trabalho próprio quanto acompanhando artistas como Bibi Ferreira, Altay Veloso, Arthur Maia, Nilze Carvalho, Vanessa Rangel, Chamon, Ronaldo do Bandolim, José Tobias, Chico Batera, Michael Carney, Alex Malheiros e Mamão (do grupo Azymuth) e Jan Dumée (do grupo Focus). Sempre apresentando projetos que envolvem música de qualidade, Ciribelli teve como destaque o Fazendo o que Gosta, que aconteceu no Bar Orquídea (Niterói-RJ) entre 2002 e 2004.

Alem dos músicos e cantores citados acima, Marvio sempre contou com a presença de artistas muito talento em seus shows e projetos. Gente como Freddy Cole, Blas Rivera, Bia Bedran, Daniela Spielmann, grupo Azymuth, Marcos Ariel, Chico Chagas, Marcio Bahia, Arthur Maia, Ronaldo do Bandolim, Silvério Pontes e Zé da Velha, Nivaldo Ornellas, Nicolas Krassik, Fred Martins, Rogério Souza, Marcos Valle, Carol Saboya, Beto Caletti, Mark Lambert, Marcio Hulk, Nelson Faria, Mário Sève, Marcel Baden Powell, Mauro Costa Jr, Laércio de Freitas, o grupo holandês Focus e vários outros.

Marvio Ciribelli tambem produziu o CD 21 anos do grupo Azymuth, a trilha sonora do longa A Terceira Morte de Joaquim Bolívar. Alem de dar aulas particulares, Marvio ministra Workshops de improvisação, harmonia e piano moderno, tanto no Brasil quanto no Exterior, como aconteceu na Internacional Association of Jazz Educators (EUA), no Musifest (Niterói-RJ), no Maceió Jazz Festival (Alagoas-RJ), etc.

Além de suas próprias músicas e parcerias, Marvio também apresenta em seus shows, composições de Ernesto Nazareth, Ary Barroso, Noel Rosa, Jacob do Bandolim, Chiquinha Gonzaga, Waldir Azevedo, Chico Buarque, Tom Jobim, João Bosco e Aldir Blanc.

Em 2005, Marvio se apresentou na Sexta Edição do Ibitipoca Jazz Festival (MG), fez a programação do Festival de Bossa Nova Usinas Culturais na Zona da Mata mineira, fez a direção musical de projetos de Choro e Bossa no Rio Design Leblon e produziu um trabalho, breve em CD, envolvendo todos os membros do grupo Focus (Thijs van Leer, Pierre van der Linden, Bobby Jacobs e Jan Dumée) e os brasileiros, Marcio Bahia, Mário Sève, David Gang, Thaís Motta e Rogério Fernandes.

Em 2006, Marvio Ciribelli lançou seu terceiro CD gravado ao vivo no Montreux Jazz Festival, que se chama Marvio Ciribelli AO VIVO com aditivo. No CD, composições próprias como a bossa nova Romance, o choro Nazareth na Confraria e os sambas Turma da Gafieira e Samba Partido. Além disso Marvio produziu os festivais "Rio: Bossa Nova com aditivo" na sala Baden Powell, em Copacabana–RJ e o Mauá Jazz, em Visconde de Mauá–RJ. Marvio começou a apresentar seu novo projeto Armazém da Música: A Bossa das Quintas.



FONTE: http://www.myspace.com/marviociribelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.