terça-feira, 19 de janeiro de 2010

De quando nos sentimos só.

A passagem.


Amor.
Vida que começa.
Com afeto, carinho e atenção,
No ventre materno a proteção.

A luz.
Vida de mudanças.
Com surpresas e inseguranças,
A família embala os sonhos de uma criança.

A verdade.
Vida que se esvai.
Com seqüela dos medos e transgressões,
A saudade, do lar de nossos pais.


(Anselmo Verissimo)

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "A verdade.
    Vida que se esvai.
    Com seqüela dos medos e transgressões,
    A saudade, do lar de nossos pais."

    humm gostei dessa parte, muito bem dito...principalmente qdo somos privados da presença dos mesmos ou de pessoas queridas... uma saudade sem fim!
    Mas saudade no fundo, é bom de sentir...

    bju pra vc Sel.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.