quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A discrepância técnica e, fundamentalmente, de inteligência.

O jogo entre Flamengo e Botafogo começou muito veloz. O Botafogo obteve duas situações de gol em jogadas de abafa, sem a menor elaboração. Casuais.
O comportamento defensivo do Botafogo e a maior, mas muito maior, qualidade técnica do time do Flamengo, logo se sobrepuseram ao fraco time do Botafogo.
E foi numa falha bisonha na saída de bola do Botafogo que o Flamengo fez o seu gol.
O Flamengo continuou tocando a bola com categoria e simplicidade, com ampla movimentação de seus jogadores e o Botafogo estático e apático. É impressionante como o Botafogo parece amarelar quando joga contra o rubro negro da Gávea. Um time sem vontade e sem criatividade. Mas, com uma única jogadinha, medonha, o Botafogo conseguiu seu gol. Bola cruzada na área, Loco Abreu escora, a defesa do Flamengo se confunde, como de hábito, e o Marcelo Cordeiro acerta um belo chute, após defesa espetacular de Bruno num chute do Herrera a queima roupa.
Empate em 1x1, mas sem nada modificar o panorama do jogo. Até então, 33 minutos de jogo, nada de se ouvir o nome de Lúcio Flávio. O omisso.
Nesse ponto começam as lambanças tradicionais nesse jogo. E, como sempre, causadora de muita polêmica. O Fahel, que já havia levado cartão amarelo, deu um tranco normal de jogo e recebeu o segundo cartão, sendo expulso. Os botafoguenses partiram para cima do árbitro, que está um tanto rigoroso com o time da estrela solitária e, inacreditavelmente, conseguiram reverter a expulsão. O árbitro, auxiliado(?) pelo bandeira, passou o cartão para o Fábio Ferreira, que deve ser um sósia do Fahel, assim como Pelé era do Romário...que coisa, amigo!
O Flamengo é muito melhor que o Botafogo, e ainda por cima joga com mais inteligência. O time rubro negro toca muito bem a bola, não só pela maior capacidade técnica, como também pelos espaços incríveis que o Botafogo oferece, pois a movimentação de seus jogadores é sempre equivocada em função do nervosismo que toma conta do time alvinegro.
O jogo terminou empatado no primeiro tempo, com muita confusão até entre os comentaristas da Globo. É José Roberto, se não fosse o Luiz Roberto...rs
Creio que o Joel vai tirar o Fahel no intervalo do jogo. Nervoso e inoperante na marcação, cometeu diversas faltas desnecessárias. E acredito que o time venha com mais vontade para o segundo tempo. Seria a única forma de equilibrar a maior categoria do Flamengo.
É rezar para que as jogadas aéreas deem resultado, pois só existe isso para o Fogão.
Já o Flamengo tem o Pet no banco. Imagina só o gringo cheio de vontade de calar a boca do tal dirigente do Mengão?
Os times estão voltando para o segundo tempo. Esperamos que o juiz se acerte.

Um comentário:

  1. E o gol anulado? Eu juro que não vi o botafoguense (de quem eu nao lembro o nome e o número) colocar a mão na bola! Devo estar mais míope do que penso, rs

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.