quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Melodia vazia.

Traço, me trato, recato,
Danço e canto, me espanto.
Tanto no pranto, no encanto...

Vago abraço no espaço,
Dado de cara a tara.
Roça, esboça e acossa,
Vem!!!!

Trago um gole e bole,
Tudo no bule que ferve,
Uma semente ardente,
Quem????

Tem que doar, roubar
Do céu uma estrela, bela.
Risco de fogo no sul,
Tu!!!!!!!!!

(Anselmo Verissimo)

5 comentários:

  1. Já que até agora ninguém apareceu para reclamar a poesia, caiu em domínio público - vou ficar com ela pra mim...rsrs. Quem??? Tu??? Não! Eu!!!!!!
    Estrela do céu.

    ResponderExcluir
  2. Oi Querido e Amado Mstre... Quero dividir esta comigo também, posso? Qunado vou ter o prazer de tua visita no meu espaço. Bjus sdds

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Olá querido, é sempre uma supresa seus textos. Meu coração não se cansa de te admirar.
    Bjs é ótima semaninha.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.