domingo, 26 de dezembro de 2010

João Bosco - Incompatibilidade de Gênios

Tenho um conhecido, da deliciosa época em que frequentávamos as areias do Lido, que dizia assim:
"homem casado com mulher ruim tem raiva de feriado comprido e até adoece!".

Acho que o João se inspirou nisso...rs!

Som "show de bola", do João.

video

Chico Buarque. Trocando em miúdos.

video

Descaminhos.

Acalenta a alma,
O som de orvalho na relva.
Discute o futuro,
Inconsciente atormentado.

Perde o tom, o equilíbrio,
Desanda, o homem louco, pela trilha
Ensolarada do amanhecer perdido.
Que para sempre ficará lá atrás.

Esconde do sol, da lua e do universo,
Tua crueza rude, teu odor animal.
Sustenta-te das profundezas podres do pântano,
Donde virá o teu alimento orgânico, tua dor.

Esvai-te em desespero incurável
Pelos desperdícios incontidos e amaldiçoados,
Quando tanto de tão pouco não quiseste dar.
Quanto pouco, era muito a quem deverias doar.

Alcance como um cão o furor de tuas entranhas,
E de novo abasteça teu corpo.
Invente sua frieza e dilacere sua paixão
Que por vãos motivos foram destroçadas num lago de chagas.

Perdes-te a língua e o amanhã.
O sono e o colo.
Deste aos abutres o pulsar vital.
Voaste com eles a farejar o mal.

Encontra o teu destino, o alento,
O consolo e a brancura da luz.
Não a deixe ofuscar-te e encoraja-te.
Segue-a, brigue e conquiste-a.

Vai.
Pois não dói partir.
A dor,
É dizer adeus.

(Anselmo Verissimo)