quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Paixão delirante.

Tua boca,
Língua, lábios
E a voz
Rouca enlouquecem.

A mão,
Firme e quente,
Procura, arranha
Em toques ardentes.

As coxas nuas
Se entrelaçam
Às pernas tensas
Em bailado mágico.

As cinturas se lançam
E deslizam
No som arfante
De corpos suados.

Olhos, saliva.
Suor,
Delírio,
Poesia.

(Anselmo Verissimo)

4 comentários:

  1. eita... que poesia! Nelson Rodrigues sentiria inveja... mas há diferença: Sua sutileza!..rs
    Parabéns!
    (triste pelo RJ...)
    Bju

    ResponderExcluir
  2. Feliz daquela que originou essa coisa linda! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Feliz daquela que originou essa bela poesia!

    ResponderExcluir
  4. Feliz da mulher que te inspirou essa linda poesia!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Avalie, critique, fique a vontade.