quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Mantra Notícias 610: Marvio Ciribelli, Adalberto Miranda e Mari Biolchini em Visconde de Mauá, dias 9 e 10/JAN

 
 
 
Mantra Notícias 610

Alô Amigos,   


Para quem, como eu, gosta de subir a montanha, vale reservar para voltar ao Terra da Luz Jazz Club em 9 e 10/Jan para assistir o show que farei com o contrabaixista Adalberto Miranda e com a cantora Mari Boiolchini. Serão músicas instrumentais e cantadas, consagradas por Tom Jobim, Chico Buarque, João Gilberto, Zequinha de Abreu, Patápio Silva, Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth...


E vejam aqui, as expressivas fotos de Cris Costa feitas em Penedo, no Jazz Village, comigo, Adalberto  e Mari! Quase se ouve o som...

No Repertório, Samba e Amor, Januária, Desafinado, Tin tin por tin tin, Insensatez, Pela Luz dos Olhos Teus, Speak Low, Samba da Bênção, Desde que o Samba é Samba, Lili Braun, Samba de Orly, Sei Lá, Chega de Saudade, Odeon, Brejeiro, Os Pintinhos no Terreiro, O Primeiro Amor...

**************
O site www.marviociribelli.com.br continua com informativo e agenda atualizados. Não deixe de consulta-lo para qualquer dúvida sobre locais, dias e horários de concertos e shows. E para recomendar aos amigos para saberem de nossa programação.

Ah... vale adiantar que em 21/FEV, estarei tocando no Jazz Village, em Penedo (RJ)!

**********************************
 Entre na minha página de artista no Facebook e recomende aos amigos. Ajude a aumentar o número de pessoas ligadas na boa música:

**********************************
Quem quiser avisar aos amigos, também pode reenviar esse informativo ou só as filipetas... Fiquem a vontade. 
Eu agradeço muito!

**********************************
E quem quiser falar comigo, por favor, use o email  <mantranoticias@gmail.com>. 
Responderei com o maior prazer!

Muitos abraços do Marvio
 
 
 

Tempo. Decisão. O plantio e a colheita.

Eu posso. Eu posso tudo querer. Eu posso tudo ter. Basta que eu faça. Não para ter por simples querer, mas pelo mais simples prazer de gostar de fazer. E há custos em todo fazer. Na construção daquilo que se sonha há um custo a empreender: desprender-se, anular carências, vencer paixões e vaidades...entre outros.

Viver é assim. Nascemos para morrer. Mas não esperamos sentados que a morte nos alcance. Investimos na vida. Semeando e colhendo. Um ato em cada tempo - semear e colher. Sonhar e realizar.

Junto à semente plantada vão os sonhos. A colheita? Ah!!! Pense no que o tempo, o clima, a saúde, o ânimo e a fé podem fazer, por exemplo. Você investiu no sonho mas nem tudo é possível fazer para que ele se realize. E se ele não se realizou com a colheita pretendida, te forneceu força e conhecimento para empreender novo cultivo. Você colheu lições. Agora só precisa decidir o que fazer com elas.

Decidir, eis a questão. Decidir, segundo a *gramática, pode ser:

Determinar, resolver. Ser causa imediata. Concluir, fechar, ultimar (contratos, negócios, etc.). Emitir opinião ou voto; sentenciar. Dispor. Resolver-se. Tomar a sua decisão. Optar, dar a preferência. Confrontar: **dissidir.
*( "decidir", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.), **(grifo do blog).

E a mesma gramática, também deixa um sutil (dissidir) espaço para uma decisão de perda - chamemos assim para manter o contexto. Decidir: não fazer, não querer, não realizar, não empreender. Não por preguiça, leniência, desídia ou coisa que o valha. Mas, simplesmente por que o seu tempo assim o determinou. 

Entenda seu tempo. É mais fácil que entender a si mesmo - se é que isso seja fácil para você. É estar no seu presente. Os fatos não podem simplesmente decidir por você. Lembre-se, do plantio à colheita deve existir o cultivo. E as intempéries podem sobrevir.

O hoje é o que temos. Diz, a Sagrada Escritura: "alegre-se, hoje é mais um dia do Senhor..."

Decidir é com você. 

Use o amor como única ferramenta. Não espere que te entendam. Que simplesmente aceitem sua decisão. Arque carinhosamente com as consequências dela, sejam quais forem. Seja gentil consigo mesmo. Semeie a paz no seu coração.

Se há um investimento que vale a pena, esse é o amor. 

E nele, embora não pareça, o custo é zero, o lucro é certo. 

Plante-o, cultive-o e a colheita será plena de satisfação e engrandecimento.

No mais...bem, a decisão é sua.


(Anselmo Verissimo)